Esta linha de pesquisa busca analisar, a partir do referencial teórico da Economia Sociológica, duas vertentes do chamado empreendedorismo social: os chamados Negócios Inclusivos  que visam incluir as camadas mais pobres na economia de mercado, através da produção de produtos e serviços especialmente desenhados para os consumidores da base da pirâmide, mas que não necessariamente se propõe a resolver um problema social e os Negócios Sociais, realizados por empreendedores cujo  principal objetivo é  resolver um problema social, direcionando parte ou a totalidade de seus lucros para a solução destes problemas. Muitas vezes, a linha que separa estes dois tipos de iniciativa é tênue e sua formatação necessita de novos modelos institucionais e de governança.  O objetivo das pesquisas dessa linha é verificar, através de estudos de casos e pesquisa exploratória teórica, os modelos existentes deste tipo de empreendedorismo, verificar as principais diretrizes e declarações de negócios sociais genuínos, explorar as políticas e estrutura institucionais para o desenvolvimento da governança empresarial social  com vistas à satisfação das  demandas do desenvolvimento social.

Topo