Nesta linha de pesquisa objetiva-se desenvolver metodologia e indicadores para promover a inclusão produtiva, em Territórios Criativos com populações em situação de vulnerabilidade social. Analisando, no campo da Economia e Gestão, adensamento, cadeias produtivas - redes formais e informais - e sistemas de governança. Verificando os fatores impulsionadores da Economia Criativa, as condições estruturais destes territórios e o tipo de qualificação técnica necessária para potencializar o empreendedorismo Cultural e Criativo.

Os produtos desta pretende analisar o impacto positivo dos megaeventos sobre a Economia Criativa e em particular para o desenvolvimento de Territórios Criativos. Para tanto será estudado o entorno do Estádio do Maracanã que é constituído de dois bairros que se destacam no município do Rio como bairros intensos em Economia Criativa, São Cristóvão e Tijuca e pelo território em situação de vulnerabilidade social da Mangueira, com populações em situação de risco social, mas ricos em atividade cultural e berço da segunda Escola de Samba mais antiga do Rio de Janeiro, a Estação Primeira de Mangueira.

Esta linha de pesquisa tem por objetivo avaliar o desenvolvimento da inovação social por parte dos Pontos de Cultura do Rio de Janeiro, sendo é dividida em quatro partes. Inicia-se com a análise das principais abordagens da tecnologia social e da própria inovação social; em seguida, são apresentados os resultados do diagnóstico participativo realizado com os 50 Pontos de Cultura; na terceira parte demonstra-se a análise dos projetos culturais baseados na tese dos estágios de inovação das organizações (Caulier - Grice e Mulgan, 2010) e, por fim, busca-se saber se os aspectos da inovação social nas atividades promovidas pelos Pontos de Cultura vão contra a demanda por identificação e exploração de tecnologias desenvolvidas por organizações que atuam no setor cultural.

Topo